Nelson Bomilcar

Nelson Bomilcar

Nelson Marialva Bomilcar nasceu em 14/11/1955 na Cidade de São Paulo/SP. Nelson é o terceiro de quatro filhos de Fenelon e Laura. Nelson cresceu em uma casa repleta de música, sendo influenciado diretamente por sua mãe, talentosa pianista e violonista nascida em Santos, cantora do rádio e orquestra, e seu irmão mais velho Roberto, maestro, arranjador, pianista de várias big bands e da Orquestra Jazz Sinfônica.

Começou seus estudos musicais em casa com o violão e o piano, tendo como principais referências Dorival Caymmi, Inezita Barroso, Tom Jobim e João Gilberto, com a Música Popular Brasileira e Bossa Nova. Estudou piano com Gilda Magliocca no erudito e Camélia Alves no popular, violão clássico com Flávio Vitorino, Carlos Iafelice e Almir Navogim e musicalização, teoria e solfejo com Osvaldo Lacerda e o maestro Lutero Rodrigues na Escola Municipal de Música.

Na adolescência, estudou o contrabaixo acústico também na Escola Municipal de Música com Sandor Molnar Jr. Foi na adolescência que recebeu influências dos festivais da TV Record, orquestra da TV Tupi, do histórico Clube da Esquina de Belo Horizonte, Hermeto Pascoal, Zimbo Trio, Lennon e McCartney e o Rock paulistano da Aclimação e da Pompéia com Mutantes, Moto Perpétuo, Som Imaginário (Zé Rodrix), além de Guilherme Arantes, seu parente.

O rock progressivo inglês e nacional junto à Tropicália tiveram um papel importante em sua formação. Começou sua carreira de músico ao lado de seu primo, o guitarrista Guto Marialva, numa banda de garagem que se apresentava em festivais e bailes dos principais clubes de São Paulo, além de gravar e cantar em jingles publicitários.

Em 1972, na busca de uma espiritualidade, converteu-se ao Evangelho de Jesus Cristo, através do testemunho de sua mãe, Laura, e sua irmã, Marina. O Brasil vivia sob a ditadura militar e pano de fundo de uma intensa produção artística de resistência ao regime e busca da liberdade de expressão. As músicas “Azul da Cor do Mar”, de Tim Maia, e “Ovelha Negra” de Rita Lee, refletiam suas angústias, realidades, sonhos de juventude, busca por uma razão para viver. Nesta época, teve uma experiência de transformação e um novo rumo existencial.

Foi então que Nelson, com 18 anos, conheceu e envolveu-se com a missão Vencedores Por Cristo, cujo foco era o treinamento de jovens para comunicar o Evangelho ao País e onde conheceria a sua futura esposa, Carla. Neste período também conheceu muitos dos seus influenciadores e parceiros de composições e produções da música (entre eles Guilherme Kerr Neto, Gerson Ortega, Jorge Camargo, Sergio Pimenta, Jorge Rehder, João Alexandre, Wolô, Jayrinho Gonçalves, Aristeu Pires, Asaph Borba e Adhemar de Campos).

Atuou como instrumentista e apoiou a produção do histórico e icônico álbum “De Vento em Popa”, de 1977, que veio a se tornar um marco na produção cultural cristã brasileira, junto à “Tanto Amor” de 1980, com arranjos de cordas inesquecíveis dos maestros Roberto Bomilcar e Cyro Pereira. Desde então, participou em mais de 150 álbuns como produtor, instrumentista e cantor. Tem grande destaque os trabalhos realizados com a missão VPC na série “Louvor”, Grupo Semente, IBMorumbi Produções onde co-produziu a conhecida Cantata “Vento Livre”, Germine Produções, Projeto Raízes e Associação de Músicos Cristãos (AMC).

Nelson se tornou um dos ministros de música em grandes congressos promovidos pela SEPAL, ABU e AMC. Envolveu-se com o trabalho estudantil através da Aliança Bíblica Universitária (ABUB) e União Bíblica (Scripture Union) e desenvolveu estudos teológicos na Faculdade Teológica Batista de São Paulo, Universidade Metodista de São Paulo, e Regent College em Vancouver, Canadá, tendo trabalhado como ministro e pastor em igrejas evangélicas locais de São Paulo e Campinas (SP), João Pessoa (PB) e Apucarana (PR).

Nelson é organizador do livro “O Melhor da Espiritualidade Brasileira”, vencedor do prêmio Areté, registro da mentoria e pastoreio que recebeu em seu tempo sabático no Canadá e autor de “Os Sem Igreja”, ambos lançados pela editora Mundo Cristão. É também co-autor do livro “Hora da Restauração” em parceria com Luís Sayão e Itamir Neves, pela Transmundial. Seu CD autoral “Caminhos do Coração” produzido por ele, Thiago Pinheiro e David Lisboa Neto, refletem sua espiritualidade, criatividade e jornada na música e poesia.

Nelson foi articulista das revistas VINDE, Kerygma e Cristianismo Hoje (Christianity Today) na áreas de arte, espiritualidade e pastoral.

Atualmente, Nelson viaja pelo Brasil com o grupo Confraria das Artes e exerce o trabalho de mentoria a artistas, lideranças eclesiásticas, treinamentos de juventude e missões, falando principalmente no tema da adoração cristã, música, cultura e igreja. Desde 1998, produz o programa de rádio “Sons do Coração”, iniciado em Vancouver no Canadá com seu amigo Nelson Monteiro e atualmente no ar através da Rádio Transmundial em São Paulo, Brasil. O programa traz reflexões bíblicas, entrevistas e a história da música e autores cristãos e é transmitido para todos os países de língua portuguesa. É casado com Carla e pai de Karen e Nathan.

Fonte: Biografia extraída do site de Nelson Bomilcar
(http://nelsonbomilcar.com.br/bio/)

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *