História do Hino “Hoje Vivo Feliz” de Otoniel e Oziel

Hoje Vivo Feliz
Letra: Oziel Moura de Paula (1945 -1976), 1964
Música: Otoniel Moura de Paula (1943-1976), 1964

Otoniel e Oziel e Pr. João, 1968 - Assembleia de Deus do Gama

Otoniel e Oziel e Pr. João, 1968 – Assembleia de Deus do Gama

No ano de 1964 – último ano de Otoniel de Paula em Pindamonhangaba/SP, um grupo de americanos visitou o Instituto Bíblico das Assembleias de Deus (IBAD) numa turnê missionária. Encantados com os brasileiros, eles pediram ao Otoniel e Oziel que cantassem uma música bem brasileira. Para surpresa de todos, Otoniel pegou seu violão e, ao lado do poeta Oziel entoaram, para nós, alunos e para os jovens americanos, “eu vivia no pecado”. Nascia ali a primeira canção para o disco compacto que haveria de estourar no Brasil, começando pelo programa do Josias Meneses na rádio Copacabana do Rio de Janeiro, e nascia ali a dupla Otoniel e Oziel que revolucionariam a igreja Assembleia de Deus no Estado do Rio de Janeiro com a fundação da União da Mocidade das Assembleias de Deus do Estado do Rio – UMADER – que participei por vários anos até que viajei para os Estados Unidos. A partir de 1966 os dois não pararam. Houve, sim, um intervalo de um ano em que Oziel precisou prestar serviço militar e foi enviado pelas forças brasileiras para a República Dominicana.

O autor da letra era um jovem poeta, escritor e era ele quem dava rima, poesia e métrica à música que seu pai Antônio de Paula escrevia e também as letras traduzidas do espanhol, como Casa de Jairo e Eram Cem Ovelhas, que seu irmão Ozéias de Paula gravou. Pregador loquaz, inteligente no uso das palavras, Oziel era o cérebro da carreira da dupla.

O autor da música, Otoniel Moura de Paula nasceu em 15/05/1943 em Cachoeiro de Itapemirim/ES. Filho do casal, pastor Antônio de Paula e Doracy Moura de Paula, converteu-se ao evangelho e foi batizado nas águas em 1950 e, no mesmo ano, recebeu o batismo com o Espírito Santo.

Sentindo a chamada para trabalhar na obra de Deus, cursou o Instituto Bíblico das Assembleias de Deus (IBAD), em Pindamonhangaba (SP). Em 29 de abril de 1966, na Convenção Estadual das Assembleias de Deus do Rio de Janeiro (CEADER), realizada em Vassouras, foi ordenado pastor.

Otoniel formou-se em bacharel em Teologia pela Faculdade Evangélica de Teologia “Seminário Unido”, do Rio de Janeiro.

Otoniel e sua esposa Nicete faleceram em 26 de fevereiro de 1976, vítimas de um desastre automobilístico, quando se dirigiam da cidade de Ijuí para Santa Rosa, no Estado do Rio Grande do Sul. O carro era dirigido pelo pastor Apolo Batista da Paz, e naquela noite cantariam na Convenção Estadual em Santa Rosa. No acidente faleceram também Oziel Moura de Paula e sua esposa Alda Loureiro.

Otoniel deixou órfãos Simone e Otoniel Jr. Criados pelos avós maternos, e hoje residem em Paty do Alferes, RJ. Oziel deixou uma menina de dois anos, Gláucia criada pelos avós maternos, pastor Nicodemus José Loureiro, de Volta Redonda e esposa.

Pr. João Antônio de Souza Filho

© 2020 de João Antônio de Souza Filho

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Muito bom… Amo navegar nesse site… seriedade e comprometimento

  2. Marcio disse:

    Meu pai que gostava muito da dupla Otoniel e Oziel eu conehco todas as músicas do disco “”TRINTA PEÇAS DE PRATA”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *