Rodolpho Hasse

Biografia

Rodolpho Frederico Mussard Hasse (1890-1968)

Rodolpho Hasse

Rodolpho Frederico Mussard Hasse nasceu em 06/03/1890 em Cortado, Cachoeira do Sul/RS.

A missão da Igreja Evangélica Luterana do Brasil (IELB) de 1900 até 1920 era quase que totalmente feita na língua alemã. Os pastores americanos que iniciaram a missão no Brasil sabiam o alemão e o trabalho iniciou entre os alemães em São Pedro, Pelotas, no Rio Grande do Sul.[1]

Em setembro de 1918 Rodolpho Hasse se formou no Seminário Concórdia, na época sediado em Porto Alegre, RS. Ele era brasileiro nato e falava bem o alemão e o português. Sua esposa era luso-brasileira, educada em colégio de freiras, mas foi instruída e confirmada na igreja luterana.

Em outubro de 1918, Rodolpho Hasse iniciou seu trabalho em Lagoa Vermelha, RS, com uma escola paroquial. Em 1º de novembro de 1919, em Clemente Argolo, Lagoa Vermelha, Hasse ministrou o primeiro culto. Conforme registra Warth “A ignorância espiritual, as superstições e outros vícios dificultavam o trabalho missionário. Poucas pessoas sabiam alguma cousa sobre a salvação. Os convertidos eram alvos preferidos das zombarias e por isso, alguns retiravam-se da congregação”.[2]

Em 1920 é editado o primeiro hinário da IELB em português, com o título Hymnos e Orações, contendo 32 hinos, para a chamada “missão luso-brasileira” da IELB. Esta missão “luso-brasileira” era justamente um Lagoa Vermelha, onde, estava então o Rev. Rodolpho Hasse.[3] O pequeno hinário, conforme registrado na primeira página, foi organizado por uma comissão.[4]

Rodolpho Hasse permaneceu em Lagoa Vermelha até 1925, seguindo para Getúlio Vargas, onde ficou até 1926. Ainda em 1926 pastoreou a congregação Evangélica Luterana Concórdia de Porto Alegre, permanecendo até 1929. De 1930 até 1962 atendeu a congregação Evangélica Luterana Paz, na Tijuca, no Rio de Janeiro, RJ. Encerrou seu trabalho ministerial como diretor do programa de rádio Hora Luterana Internacional, no Rio de Janeiro, RJ, trabalho que realizou de 1962 até 1968.[5]

Ao lado de sua atuação no ministério congregacional, Rodolpho Hasse ocupou cargos na administração da IELB. Foi o primeiro vice-presidente da IELB de 1937 a 1940. Em duas ocasiões foi o 2º vice-presidente da IELB, de 1933 a 1937 e de 1940 a 1942. Foi presidente da IELB de 1942 a 1957. Além disso foi membro do Departamento de Missão, foi missionário no norte do país, foi diretor das missões, iniciou a missão da IELB em Portugal. No rádio foi locutor da Hora Luterana Internacional de 1947 até 1963 e foi o diretor desta organização de 1947 a 1968. A revista oficial da IELB, o Mensageiro Luterano esteve ao seu encargo como redator de 1920 até 1968. O Anuário denominado Lar Cristão, contendo os endereços de todos os pastores e paróquias da IELB, esteve ao seu encargo de 1953 até 1957.[6]

Além de sua intensa atividade, Rodolpho Hasse compilou o Hinário Evangélico Luterano em 1938[7], com 203 hinos para todas as ocasiões.[8] Este foi o primeiro Hinário Luterano oficial em português da IELB.[9] O pequeno hinário de 1920, intitulado Hymnos e Orações, surgiu para atender a missão em Lagoa Vermelha, onde o Rev. Rodolpho Hasse iniciara seu ministério. Este Hymnos e Orações depois foi utilizado em outras missões também até que surgiu o primeiro hinário oficial da IELB. Agora, o Hinário Evangélico Luterano seria para utilização para as congregações em geral da IELB, pois o trabalho em português estava crescendo. O próprio Rev. Rodolpho Hasse traduziu e compôs muitas letras de hinos para este hinário. Em 1940 o Hinário Evangélico Luterano teve um acréscimo, chegando a ter 217 hinos, tendo como compilador mais uma vez o Rev. Rodolpho Hasse.[10] Em 1942, o Hinário Evangélico Luterano teve uma segunda edição, ainda sob a compilação do Rev. R. Hasse.[11]

Depois de 1942 o Hinário Evangélico Luterano teve mais acréscimos aos cuidados das Comissões de Culto, até que em 1986 foi editado o hinário oficial atual, agora com o nome de Hinário Luterano. Pela primeira vez o hinário da IELB tem a linha melódica junto à primeira estrofe de cada hino. Em 2016 foi reeditado este Hinário Luterano com pequenos acréscimos, e com partituras a quatro vozes. Apesar das ampliações após 1942 não terem mais como compilador o Rev. Rodolpho Hasse, uma grande parte da letra dos hinos continuam sendo traduções ou obras originais de Hasse. Assim se verifica que no Hinário Luterano atual, dos 573 hinos 104 deles são traduções de Rodolpho Hasse e 49 são letras originais suas.

As letras dos hinos traduzidos ou originais de Hasse abrangem praticamente todas as seções do Hinário Luterano. Ele escreveu ou traduziu hinos para o todo o ciclo do Ano Litúrgico: Advento, Natal, Passagem de Ano, Epifania, Paixão e Morte de Jesus, Páscoa, Ascensão, Pentecostes, Trindade. Seus hinos também abrangem os assuntos: Reforma, Adoração, Louvor e Gratidão, Cantos Litúrgicos, Palavra de Deus, Batismo, Santa Ceia, Jesus o Redentor, Povo de Deus, Reconsagração, Evangelização, Ministério – Ordenação e Instalação, Templo, Arrependimento e Confissão, Fé e Justificação, Amor e Obediência, Cruz, Consolo e Esperança, Oração, Matrimônio, Lar Cristão – Pais e Filhos, Escola, Trabalho, Manhã, Noite, Viagem, Morte e Sepultamento, Juízo Final e Vida Eterna.

Em sua intensa atividade Rodolpho Hasse também escreveu artigos na revista Mensageiro Luterano e no Periódico Igreja Luterana. Além disso deixou-nos alguns livros, como os que seguem:

A CONVERSÃO; trabalho apresentado pelo pastor Rodolpho Hasse à assembleia do Synodo Evangelico Lutyerano do Brasil, em fevereiro de 1934. Porto Alegre: Casa Publicadora Concórdia, 1934.

A VOZ DA CRUZ; 52 mensagens da Hora Luterana Internacional. Preparadas e adaptadas pelo Dr. R. F. Hasse. Porto Alegre: Casa Publicadora Concórdia S. A., 1962.

BREVE GUIA DO CRISTÃO; manual para instrução de adultos. Arranjado por R. Hasse. Porto Alegre: Casa Publicadora Concórdia. Sem data.

CATECISMO MENOR DE MARTINHO LUTERO. Tradução de Rodolpho Hasse. Porto Alegre: Editora Concórdia. 36ª edição, 2012

HASSE, R. F. Frei Martinho: o restaurador da verdade. Porto Alegre: Concórdia Ltda. 3ª edição, 1983.

Em reconhecimento ao seu trabalho recebeu o grau de Doctor Divinitatis em 1953 pelo Concordia Seminary de Saint Louis, Mo. USA.

Rodolpho Hasse faleceu em 02/08/1968 na cidade do Rio de Janeiro/RJ.

Raul Blum

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

BLUM, Ezequiel. Música Nos Cultos da Igreja Evangélica Luterana do Brasil: uma abordagem a partir do Mensageiro Luterano. Trabalho de conclusão de curso desenvolvido para a obtenção do grau de Mestrado em Teologia, na Faculdade de Teologia do Seminário Concórdia. São Leopoldo, 2015.

HINÁRIO EVANGÉLICO LUTERANO. Publicado pela Igreja Evangélica Luterana do Brasil 2ª edição. Compilado pelo Rev. R. Hasse. Porto Alegre: Casa Publicadora Concórdia, 1942.

HINÁRIO LUTERANO. Editado pela Igreja Evangélica Luterana do Brasil. Porto Alegre: Concórdia Editora, 1986.

HINÁRIO LUTERANO. Editado pela Comissão de Culto da Igreja Evangélica Luterana do Brasil. Edição revisada – comemorativa pelos 30 anos da 1ª edição. Porto Alegre: Editora Concórdia, 2016.

HYMNOS E ORAÇÕES. Compilado por uma comissão em prol da missão ev. lutherana luso-brasileira. Porto Alegre, Agência Concórdia, 1920.

KARNOPP, David. Luteranos em Lagoa Vermelha: um século de esperanças. Passo Fundo: Souzagraf, 2018.

MARQUARDT, Rony Ricardo e WARTH, Carlos Henrique. Crônicas da Igreja Evangélica Luterana do Brasil: edição revista e ampliada. Porto Alegre: Concórdia, 2006.

MENSAGEIRO LUTHERANO. Porto Alegre: 15 de setembro de 1920.

MENSAGEIRO LUTHERANO. Órgão missionário do Sínodo Evangélico Lutherano do Brasil. Rio de Janeiro: outubro de 1937.

MENSAGEIRO LUTERANO. Órgão missionário do Sínodo Evangélico Luterano do Brasil. Rio de Janeiro: janeiro e agosto de 1938; maio de 1940.

REHFELD, Mário L. Um Grão de Mostarda: história da Igreja Evangélica Luterana do Brasil, Vl. I. Porto Alegre: Concórdia Editora, 2003.

WARTH, Carlos H. Crônicas da Igreja: fatos históricos da Igreja Evangélica Luterana do Brasil, 1900-1974. Porto Alegre: Concórdia, 1979.

© 2019 de Raul Blum – Usado com permissão

 

Notas:

[1] REHFELD, Mário, L. Um grão de mostarda: a história da Igreja Evangélica Luterana do Brasil, Volume I, p. 42.

[2] WARTH, Carlos Henrique. Crônicas da Igreja: fatos históricos da Igreja Evangélica Luterana do Brasil, 1900-1974, p. 41.

[3] Na revista Mensageiro Luterano de 15 de setembro de 1920, na página 71, há um relato da visita que o Rev. Rodolpho Hasse fez à Agência Concórdia, a editora da IELB naquela época. Diz o relato: “O rev. R. Hasse é o primeiro e muito esforçado pregador do nosso campo missionário luzo-brasileiro em Lagoa Vermelha, e um dos redactores do nosso órgão synodal, redigido na vernácula, o “Mensageiro Lutherano”. Quem assina a reportagem é L. K. (Conforme o responsável pelo Instituto Histórico da IELB, Paulo Udo Kuntzmann, L. K. é a abreviatura do Rev. Ludwig Kaminski). Na mesma página da revista há uma seção de “Notícias Diversas” na qual é mencionado o seguinte: “Sahiu do prelo na semana passada o livrinho ‘Hymnos e Orações’. Este livrinho é a segunda obra editada da Agencia Concordia para a missão luzo-brasileira” (em 1918havia sido editado um livro com liturgias em português, com o título Formas para Ofícios Eclesiásticos da Egreja Evangelica-Lutherana).

[4] Na folha anterior à Liturgia, está escrito no livrete Hymnos e Orações: “Compilado por uma comissão de prol da missão ev.-lutherana luso-brsileira”.

[5] MARQUARDT, Roni e WARTH, Carlos Henrique. Crônicas da Igreja Evangélica Luterana do Brasil, p. 88.

[6] Idem.

[7] Rodolpho Hasse, que era o redator do Mensageiro Lutherano, Escreve o seguinte na seção “Um Pouco de História”, p. 8 da revista de janeiro de 1938: “…encarregou a Igreja o autor destas linhas a compilação de um novo hymnario em portuguez, próprio para as congregações luteranas do Brasil. Este novo hymnario luttherano, que óra se acha no prélo, contem 203 hymnos para todas as ocasiões… É composto de bom número de traducções dos mais conhecidos hymnos luteranos alemães, de hymnos da autoria do próprio compilador e de uma collectanea dos melhores hymnos existentes nas outras igrejas…”

[8] No Mensageiro Lutherano, de outubro de 1937, p. 74, na seção “Pelo Mundo Religioso” está registrada a notícia do “Novo Hymnario Lutherano em Portuguez”, cuja composição gráfica deveria iniciar em dezembro de 1937. Sobre o conteúdo do hinário está registrado o seguinte: “Contem 203 hymnos para todas as ocasiões, toda ordem do culto, o Catecismo Menor, a Confissão de Augsburg e orações para todas as ocasiões especiais”.

[9] No Mensageiro Lutherano de agosto de 1938, p. 64, no final do ítem “Publicações Novas”, lê-se: “O primeiro hinário oficial de nossa igreja em português está já também em parte composto e estará à venda dentro de poucas semanas”.

[10] Conforme o relato “O Hinário Luterano”, in Mensageiro Lutherano de Maio de 1940, p. 35.

[11] HINÁRIO EVANGÉLICO LUTERANO. Publicado pela Igreja Evangélica Luterana do Brasil. Porto Alegre: Casa Publicadora Concórdia, 1942.

 

(1890-1968)

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *