“Oh! Que belos hinos!” – Rolando de Nassau

(Especial para “Hinologia Cristã”)

William Orcutt Cushing (1823-1902) foi pastor de igrejas cristãs em New York, entre as quais, por último, uma Igreja Metodista Wesleyana, e autor de mais de 300 hinos.

Cushing escreveu o hino “Ring the Bells of Heaven!” em 1866; originalmente era uma canção profana de George Frederick Root (1820-1895), que se transformou num “gospel hymn” (hino evangelístico).

Publicado em 1866, foi incluído nas coleções de Robert H. Coleman (“The New Evangel”, no. 86, 1911, e “The World Evangel”, no. 360, 1913), que foram usadas por meu pai, Irineu Coutinho de Hollanda (1889-1965), quando ele estudou no “William Jewell College”, em Liberty, Missouri, USA (1914-1926).

O hino foi traduzido em 1882 pelo hinógrafo e pastor presbiteriano português Manoel Antônio de Menezes (1848-1941).

As igrejas que adotam o batismo por imersão costumam cantá-lo nas celebrações desta ordenança cristã.

Foi aproveitado nos seguintes hinários: CC-274 (“Coro santo”), SH-485 (“O júbilo dos anjos”), CTP-87 (“O júbilo dos anjos”), HE-266 (“Júbilo no céu”), NC-335 (“Júbilo no céu”) e HA-511 (“Oh! Que belos hinos!”).

20 de Julho de 2017

Rolando de Nassau

© 2017 de Rolando de Nassau – Usado com permissão

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *