Nada se perde no sopro de Deus – (Nothing is Lost on the Breath of God)

HistóriaLetraInformaçõesRecursos e Partituras

Nada se perde no Sopro de Deus – Nothing is Lost on the Breath of God

Letra e Música: Colin Gibson, 1994, Nova Zelândia
Tradução: Simei Monteiro, 2014, Brasil

Este é um hino sobre perda, o luto e a tristeza que se segue à perda de alguém ou de algo precioso. Essa é uma experiência comum aos seres humanos ─ o que significa que essa é uma das experiências mais profundas de uma comunidade de fé e que muitas pessoas costumam colocar diante de Deus, em oração, durante o culto.

A perda de uma pessoa querida é sempre sofrida; quer seja por morte ou por outra forma de perda: desaparecimento, perda da memória, afastamento do convívio familiar. Há também perda quando memórias são perdidas, pessoas são alijadas de nós ou ainda quando alguém deixa o convívio da igreja, por mudança para outra cidade ou país. Há tantas formas de perdas e tantas formas de lamentá-las.

Eu escrevi este hino em 1994 para lidar com uma profunda e sofrida experiência pessoal de perda: a morte de um jovem de apenas dezenove anos, que morre de cistite fibrosa; uma lenta e angustiante morte que o sufoca e asfixiava seus pulmões.

A experiência começa com minha tentativa de consolar a mãe enlutada que retorna do longínquo hospital, situado no extremo norte (Hospital Greenlane, em Auckland, Nova Zelândia). Ela viajou muito para estar com seu filho desde o início da enfermidade até a morte dele. A ela me refiro quando falo de “um caminho tão longo, a distância sem fim” e “o cuidado de alguém”; a ele quando me refiro a “um cedo final”.[i]

O texto do hino reúne bom número de imagens bíblicas com as quais estamos familiarizados. São imagens sobre a brevidade e fragilidade da vida: flores que fenecem, o pó da terra além das gotas de água no oceano. Há também referência ao texto do salmo vinte e três (o vale das sombras da morte) e a parábola da ovelha perdida. Entretanto, a imagem central do hino é a inesquecível imagem preciosa da alma humana como “uma pena flutuando, para sempre, no sopro de Deus”.

Eu senti que não podia encontrar em meu íntimo algo que simplesmente afirmasse a essa mãe em luto que seu filho havia partido para uma vida melhor no céu. Eu mesmo, como cristão, rejeito o moralismo radical, encontrado em alguns hinos, o qual confortavelmente enviam os bons para a bem- aventurança eterna e os maus para a eterna condenação. Neste hino não há nada mais do que a afirmação convicta de que nada se perde, ou fica fora, da amorosa providência de Deus. Como bem dizem as palavras do hino: “o coração de Deus é amor e esse amor permanecerá sustentando o mundo para sempre”. Em outras palavras, meu hino declara minha firme convicção de que a história de vida de cada pessoa faz parte da história universal e eterna que é a própria história de Deus.

Colin Gibson
Trad. Simei Monteiro

[i] (N. do Tr) No original: “the far journey, and the years of sustained offices of care; his is the ending too soon”.

Nada se perde no sopro de Deus – Nothing is Lost on the Breath of God

Letra e Música: Colin Gibson, 1994
Tradução: Simei Monteiro, 2014

Nada se perde no sopro de Deus,
nada se perde pra sempre;
Sopro de amor, de um amor sem igual
sustenta o mundo pra sempre.
O mais fino cabelo, uma pluma a voar,
uma flor, tão finita em sua glória;
uma gota no oceano, a poeira no ar,
tudo conta, em Deus, uma história.

Nada se perde aos olhos de Deus,
nada se perde pra sempre;
olhar de amor, de um amor sem igual,
sustenta o mundo pra sempre.
Um caminho tão longo, a distância sem fim,
vale escuro de luz ilusória,
a pequena criança ou um simples pardal,
tudo, em Deus, recupera sua história.

Nada se perde na essência de Deus,
nada se perde pra sempre;
Deus é amor, seu amor sem igual,
sustenta o mundo pra sempre.
Um impulso de afeto, o cuidado de alguém,
um momento a guardar na memória,
um início tão tarde ou um cedo final,
tudo, enfim, Deus reúne em sua história.

(Simei Monteiro, 2014)

 

Nada se perde no sopro de Deus – Nothing is Lost on the Breath of God

Letra: Colin Gibson (1933)

Tradução: Simei Monteiro (1943)

Música: Simei Monteiro (1943)

Data da composição: 1994

Data da tradução: 2014

Métrica: 10.8.10.8.13.10.13.10

Título Original: “Nothing is Lost on the Breath of God”

Título Original em Português: “Nada se perde no sopro de Deus”

Primeira linha: Nada se perde no sopro de Deus

Referência Bíblica: Salmo 23, Lucas 15:1 – 7.

Áudio: Nada se perde no sopro de Deus – Playback,  Produção de João Marcos Didio, 2017 – Usado com permissão

Você pode gostar...

3 Resultados

  1. Jônatas Fernandes disse:

    Muito Lido!!

  2. Jônatas Fernandes disse:

    Muito Lido!!

  3. Julio César Augusto de Lima disse:

    Maravilhoso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *