Minha Pátria para Cristo

HistóriaLetraLetra adaptadaInformações

Minha Pátria para Cristo

Letra: William Edwin Entzminger (1859-1930)
Música:
Emiline Willis Lindsey, (1870-1934), 1916
Harmonização: Bill H. Ichter, 1971

No curso do trabalho de revisão de partituras, hinários, muitas experiências interessantes surgiram. Entre estas, uma se destaca. É a história de como surgiu a inspiração a respeito da autoria da música com que é cantado o hino nº. 439 do CANTOR CRISTÃO, “Minha Pátria para Cristo”. Este hino é, entre os batistas brasileiros, talvez o mais popular. Pastor José dos Reis Pereira, redator de “O Jornal Batista”, órgão da Convenção Batista Brasileira, escrevendo no mesmo, na sua edição de 10 de janeiro de 1965, se referiu a este hino como A Marselhesa dos Batistas Brasileiros. “Minha Pátria para Cristo” é uma espécie de grito de guerra dos batistas brasileiros. É um hino religioso-patriótico porque fala de Cristo e é uma oração em favor desta grande nação Brasileira.

A letra deste hino foi escrita por W. E. Entzminger, missionário norte-americano, que labutou no Brasil de 1891 a 1930. Mas a música, quem escreveu? Como descobri de onde veio a melodia?

Em janeiro de 1969, D. Helena Hatcher, missionária aposentada, nos visitou em nosso gabinete. Falamos do hino “Minha Pátria para Cristo” e contamos a ela as dificuldades que estávamos enfrentando para descobrir o nome do compositor.

Helena nos contou que tinha uma vaga lembrança, depois que chegou no Brasil, no início de 1916, de ter recebido um exemplar do jornal “Baptist Standard” (Jornal Estadual dos Batistas Texanos) e que numa das suas páginas trazia um hino intitulado “My Prayer” (Minha Oração). A poesia era muito bonita, e Salomão Ginsburg a traduziu para o português, dando-lhe o mesmo título “Minha Oração”.

Depois de escrever ao redator daquele órgão denominacional, descobrimos que, de fato, na sua edição de 13 de Abril de 1916, o hino “My Prayer” fora publicado, e que letra e música foram da autoria de Emily Lindsey.

O mesmo “Baptist Standard”, na sua edição de 9 de abril de 1969, publicou um pequeno artigo nosso, que levou no fim um apelo, pedindo a qualquer pessoa informações a respeito de Emily Lindsey.

Imediatamente começou uma chuva de cartas de leitores daquele jornal. Descobrimos que D. Emily (Emiline) Willis Lindsay era batista, professora de Escola Bíblica Dominical, professora de música, musicista exímia e por mais de 50 anos dedicado e fiel membro da Primeira Igreja Batista de Nacodoches, Texas, EUA, onde serviu também como organista e como uma das líderes do trabalho missionário. Uma das cartas contendo informações de Emily Lindsey foi escrita por uma das suas ex-alunas de piano. Quando escreveu a carta, esta senhora, já com 79 anos, servia como pianista do seu Departamento de Escola Bíblica Dominical, e cantava num coro da igreja, coro este composto só de pessoas com mais de 60 anos de idade.

Recebemos fotografias antigas da residência do casal Robert Lindsey e de uma reunião social da classe da Escola Bíblica que tinha à sua frente a prof. Emily Lindsey.

Tudo indica que D. Emily Willis Lindsey era uma pessoa muito dedicada, talentosa e querida. A irmã dela, já com 92 anos de idade, nos escreveu, dizendo: “Jamais deixarei de louvar a Deus por ter abençoado os batistas brasileiros através de minha tão abençoada irmã. Não é maravilhoso o alcance que tem uma vida consagrada a ele? Apocalipse 4.13”.

Essa pergunta é fascinante e com ela terminamos este pequeno artigo, pois, através da sua música, uma dedicada serva de Deus, numa pequena cidade universitária americana, tem abençoado milhares de pessoas em todo rincão deste grande Brasil.¹

Entzminger, cidadão norte-americano, considerava o Brasil “a Pátria tão querida”, à qual deu seu coração, desde 1891, quando desembarcou em Salvador (BA), até 1930, quandomorreu em Petrópolis (RJ).

Sua máxima ambição, ver o povo brasileiro aceitandoo Evangelho de Jesus Cristo, se resumiu no lema: “Ou ficar a Pátria salva, ou morrer pelo Brasil!”.

Nos cultos e nas reuniões das igrejas, de cunho patriótico (evangelização do Brasil), julgamos ser mais adequada a execução vocal, coral ou instrumental do hino “Minha Pátria para Cristo”, do que a de hinos cívicos (“Cantor Cristão”, nos. 574,575, 576 e 577; “Harpa Cristã”, nova, nos. 625, 626, 627 e 628).

Este hino é encontrado no “Cantor Cristão (1971, no.439); “Hinário para o Culto Cristão” (1991, no. 603); “Novo Cântico” (1991, no. 379) e “Harpa Cristã” (nova, 1992, no. 622).²

Referências Bibliográficas:

-NASSAU, Rolando de. Artigos:Por Nossa Pátria Oramos” e “Minha Pátria para Cristo”, Mensagem recebida por <robsonjosesantosjunior@gmail.com> em 11 de abr 2016.
-ICHTER, Bill H. Detetivando as fontes, a documentação do Cantor Cristão, Louvor Perene n.º 53 – Abril, Maio e Junho de 1973.

Bill H. Ichter & Rolando de Nassau.

© 1973 de Bill H. Ichter / © 2016 de Rolando de Nassau– Usado com permissão

Minha Pátria para Cristo

Letra: William Edwin Entzminger (1859-1930)
Música:
Emiline Willis Lindsey, (1870-1934), 1916
Harmonização: Bill H. Ichter, 1971

Minha pátria para Cristo,
Eis a minha petição;
Minha pátria tão querida,
Eu te dei meu coração!
Lar prezado, lar formoso,
É por ti o meu amor!
Que o meu Deus de excelsa graça,
Te dispense Seu favor!

Estribilho:
Salve Deus a minha Pátria,
Minha pátria varonil;
Salve Deus a minha terra,
Esta terra do Brasil!

Quero pois com alegria,
Ver feliz a mãe gentil;
Por vencer seu evangelho,
Esta terra do Brasil!
“Brava gente brasileira,
Longe vá temor servil,
Ou ficar a pátria salva,
Ou morrer pelo Brasil!”

Minha Pátria para Cristo

Letra: William Edwin Entzminger (1859-1930), alt. 
Música:
Emiline Willis Lindsey, (1870-1934), 1916
Harmonização: Bill H. Ichter, 1971

Minha Pátria para Cristo,
é a minha petição.
Minha Pátria, tão querida,
eu te dei meu coração.
Lar prezado, lar formoso,
é por ti o meu amor.
Que o meu Deus de excelsa graça
te dispense seu favor.

Estribilho:
Salve Deus a minha Pátria,
minha Pátria varonil.
Salve Deus a minha terra,
salve a terra do Brasil.

Quero, pois, com alegria,
ver meu povo tão gentil
aceitando o evangelho
nesta terra do Brasil.
“Brava gente brasileira,
longe vá temor servil.”
Ou ficar a Pátria salva,
ou morrer pelo Brasil.

Minha Pátria para Cristo

Letra: William Edwin Entzminger (1859-1930)

Métrica: 8.7.8.7. D.

Música: Emiline Willis Lindsey, (1870-1934)

Harmonização: Bill H. Ichter (1925)

Data da harmonização: 1971

Publicação original: “Baptist Standard, 1916”

Título original: “My Prayer”

Título conhecido em Português: “Minha Pátria para Cristo”

Título original em português: “Oração Pela Pátria”

Nome da melodia: “ICHTER”

Primeira linha da primeira estrofe (incipit): “Minha Pátria para Cristo”

Primeira linha do estribilho: “Salve Deus a minha pátria”

Fontes: CC (439), HCC (603), NC (379), HC (622)

Referência Bíblica: Salmo 33.12

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *