Juarez Malavasi

Biografia

Juarez Malavasi (1930-1990)

Sr. Juarez MalavasiJuarez Malavasi nasceu no dia 31 de outubro de 1930, na Cidade de Três Rios, estado do Rio de Janeiro, no seio de uma família evangélica.

Quando cresceu, resolveu seguir a sua própria vida, não frequentando igreja alguma.

Casou-se no dia 09 de maio de 1953, com Maria José Alves da Silva.

Tiveram sete filhos: Maria de Fátima Malavasi Chagas, Juarez Carlos da Silva Malavasi, Carmen Lúcia Malavasi C. da Silva, Eloísa Helena Malavasi Ribeiro, Luiz Cláudio da Silva Malavasi, Mario Luiz da Silva Malavasi (in memoriam) e Ana Paula Malavasi Oliveira.

Por não querer que seus filhos o vissem com o “cigarro no dedo”, aos trinta e quatro anos comunicou a sua esposa que iria procurar uma igreja evangélica. Ela não o acompanhou.

Juarez encontrou-se com Jesus e teve a sua vida transformada. Ele converteu-se ao Evangelho na Assembleia de Deus Pequena, no bairro de Puris, em Três Rios. Ali, passou a tocar violão com seu irmão, usando a sua capacidade musical a serviço de Deus.

Após algum tempo, começou a frequentar a Igreja Wesleyana, em 1968. Convidou, para visitá-la, a sua filha mais velha, Fátima, que estava, então, com quinze anos, e sofria desde criança com bronquite asmática. Milagrosamente, Deus a curou. Ela passou, então, a servir a Jesus com seu pai. Pouco tempo depois, ele foi batizado; e, logo, ela também.

Após algum tempo, Juarez convidou sua esposa, Maria José, para que o pastor a conhecesse. Ela aceitou o convite, e, ao assistir o culto, ela se converteu ao Evangelho. Ali ficaram por quatro anos.

Depois ele, esposa e alguns filhos começaram a frequentar a Igreja Batista do Calvário. Ficaram ali por nove anos. Sua filha mais velha era professora de Escola Bíblica, seus filhos menores, Mario Luiz e Ana Paula os acompanhavam.

Nessa época, Juarez foi procurado por um pastor muito humilde, que lhe pediu para conseguir um local para a sua igreja. Juarez conseguiu um salão para o pastor, e, assim, surgiu a Primeira igreja Socorrista de Três Rios, que funcionou num antigo salão da Rede Ferroviária Federal S/A, onde Juarez trabalhava.

Em 1980, houve troca de ministério na igreja em que estavam. Após algumas divergências, Juarez e sua família resolveram mudar de local de culto.

Ao regressar de Belo Horizonte, onde estava fazendo um curso pela Rede Ferroviária Federal S/A, Juarez foi a um culto da Igreja Cristã Maranata, a convite de seus familiares.

Juarez não quis mais voltar à antiga igreja. Mas, como  tocava violão, sua esposa disse que ele deveria ir, pois aquela igreja ficaria somente com um jovem instrumentista. Então, Juarez resolveu ir a seu quarto e pedir ao Senhor uma direção.

Foram para o culto e, ali, Deus lhe confirmou o que havia lhe pedido. Ele decidiu se filiar à Igreja Cristã Maranata, e começou a frequentar os cultos em agosto de 1980. Foram muito abençoados nesta nova igreja.

Juarez foi muito usado por Deus para levar pessoas a Cristo.

Abaixo seguem hinos de sua autoria, sendo que alguns contam na Coletânea de Hinos da Igreja Cristã Maranata:

–  Quem é Esta que Aparece?

Hino escrito no ano de 1980, com base do texto de Cantares de Salomão 10.

– Das Profundezas

– Salmo 130

Melodia de sua autoria.

– Salmo 137

No dia 09 de maio de 1990, Juarez partiu para o Senhor, após ter sofrido um acidente vascular cerebral (AVC), e ficar 05 dias hospitalizado.

Juarez permaneceu na Igreja Cristã Maranata até o seu falecimento.

Deixou um legado de músicas e composições. E, em sua família, instrumentistas, membros do grupo de louvor, professoras de Escola Bíblica Dominical, diáconos, e um pastor.

Esta biografia foi gerada através de relatos e comentários de Eloísa Helena Malavasi Ribeiro, com base no depoimento de sua mãe, Maria José da Silva Malavasi.

Eloisa Malavasi

© 2020 de Eloisa Malavasi – Usado com permissão.

(1930-1990)

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *