João Arantes

Biografia

João Arantes Costa (1931-2017)

João Arantes Costa

João Arantes Costa nasceu em 05/10/1931 na Cidade de Monteiro Lobato/SP.

Cursou o Seminário Teológico da Pedra de Guaratiba, entre 1952 e 1956, no Rio de Janeiro. Casou-se com D. Nilza dos Santos Costa em 15/12/1956, consagrando, ambos, suas vidas ao serviço do Senhor.

Em 1957 o Pr. João Arantes e D. Nilza ingressaram no ministério da APEC, tendo sido os primeiros obreiros brasileiros desta instituição. Pastoreou igrejas em Siqueira Campos (PR) e as Igrejas Cristãs Evangélicas em Chora Menino e Cristã Paulistana (SP) e a Igreja Fluminense no Rio de Janeiro por 12 anos. Retornou à São José dos Campos em 1977 para assumir o pastorado da Igreja Cristã Evangélica, tendo permanecido como pastor titular até 2013. Foi Presidente das Igrejas Cristãs Evangélicas do Brasil por 4 anos (1981 a 1984). Em 1983 foi um dos fundadores do Conselho de Pastores e Ministros Evangélicos de São José dos Campos (CPMESJC), tendo ocupado a presidência por vários anos. Em 1994 foi um dos idealizadores e fundadores do Centro de Estudos Teológicos do Vale do Paraíba (CETEVAP).

Colaborou com a Editora Cristã Evangélica, desde o seu início, e como escritor de Revistas de Adultos por longos anos. Participou da organização da Associação Amigos de Salmos e Hinos, tendo presidido esta entidade por vários anos. Por esses e muitos outros motivos agradecemos a Deus pelo ministério do Pr João Arantes em nosso meio.

Vira-se uma página da Igreja Cristã Evangélica de São José dos Campos; vira-se uma página desta cidade: É que na manhã do dia 04/08/2017 houve um silêncio estarrecedor em nossos corações por conta da morte do querido Pastor João Arantes Costa. Para termos uma noção da influência deste homem de Deus, responda esta pergunta: “Você conhece alguém dentro das Igrejas da cidade que não tenha sido beneficiado por Deus através do ministério do Pr. João?” – Quer seja por apresentação, consagração, batismo, casamento, visitas, mensagens inspiradas, conselhos espirituais, comunhão abençoadora, etc. Só na ICE SJCampos foram mais de trinta e seis anos abençoados no pastorado.

De um lado não temos como calcular o que não se pode calcular, como por exemplo, ao longo da vida foram quantas pregações? Quantas consagrações? Quantas conversões? Quantas aulas ministradas na EBD? Quantos batismos realizou? Quantas viagens para ministrar a Palavra? Quantos enlaces matrimonias? Quantas orações no silêncio da noite quando perdia o sono? Quantas histórias teria ele ainda para contar? – Por outro lado, e sendo do mesmo lado, como responder sobre quantas angústias? Quantas fadigas? Quantas perdas? Quantas insônias? Quantos cabelos brancos? São coisas que somente nosso Deus pode responder, por isso mesmo só Ele pode recompensar com justiça por todo trabalho dedicado.

Ao lado, e do mesmo lado, temos a incansável D. Nilza Costa, a companheira de mais de sessenta e dois anos. Ela desempenhou sua missão com destreza, zelo e profundo amor. Foi sua confidente e maior estimuladora na Obra de Deus. Ninguém na terra orou tanto por ele quanto ela; ninguém o amou tanto quanto ela; ninguém sentirá tanto sua ausência quanto ela. Por isso, quero aqui convidar a Igreja a estar mais junto dela neste tempo de dor e luta. No lado de dentro sempre esteve o seu amor e maior investimento na vida que foi a Igreja. Uma vez li um material que ele escreveu com o seguinte título: “Deixe a Igreja ser Igreja”- Ali percebi algumas angústias para exercer seu ministério, e seu amor para com o povo de Deus. O grande envolvimento na vida foi com a Igreja de Jesus. Suas forças foram gastas nesta obra. Um homem de visão longe e de sabedoria intensa.

Agora, no ‘lado de lá’, ele descansa na presença daquele a quem serviu toda a sua vida; foi chamado com uma forte voz que lhe disse: “Sobe para aqui” (Ap 4.1). Na manhã do dia 04/Ago ele como sempre obedeceu e ‘subiu’! – Pessoalmente sou devedor a ele por tanto zelo que mostrou ao longo do ministério.

Pr Valdemberg Viana

Material extraído do Boletim da Igreja Cristã Evangélica de São José dos Campos – Ano XXXVIII – 13 de Agosto de 2017 – N.º 1.991

Apresentação de Salmos e Hinos, Edição 1975, pelo próprio Pr. João Arantes Costa:

APRESENTAÇÃO

“Cantai ao Senhor um cântico novo, porque Ele tem feito maravilhas; a Sua destra e o Seu braço santo Lhe alcançaram a vitória.” Salmo 98:1

Quando, no ano de 1947, o Dr. João Gomes da Rocha transferiu à Igreja Evangélica Fluminense os direitos que lhe cabiam como compilador de SALMOS E HINOS, esta, imbuída da responsabilidade inerente ao precioso legado espiritual que recebia, compreendeu que também lhe estava sendo confiada a privilegiada tarefa de ser a preservadora da obra, fruto do longo trabalho iniciado em1855 por seus amados fundadores, D. Sarah P. Kalley e Rev. Robert R. Kalley, e pacientemente continuado por esse seu filho adotivo, o Dr. João Gomes da Rocha. Passou, assim, a Igreja Fluminense a considerar que Deus lhe apontava um novo ministério, qual seja o de assegurar a existência do apreciado hinário, e também o de prover as suas edições, para que jamais viesse a faltar ao povo evangélico instrumento que lhe servisse de inspiração para os cultos em suas igrejas, de louvor em sua adoração familiar e de manifestação das experiências de cada indivíduo.

Lançou-se, por isso, através dos anos, a sucessivas tiragens de SALMOS E HINOS, e esta nova edição, que agora apresenta, fruto dessa convicção, espera seja recebida no meio evangélico como expressão de serviço que, sem qualquer outro interesse, lhe vem prestar.

Muito longo e difícil foi o seu preparo. Grande o cuidado havido para escoimar a obra dos inúmeros senões que continha, alguns mencionados na Advertência inserida em SALMOS E HINOS com Músicas Sacras, Quinta Edição. Embora o texto poético tenha sofrido diversas alterações, o espírito da mensagem de cada hino foi fielmente mantido e também conservada a inspiração que moveu os seus autores a compô-los. No que concerne às músicas, poucas das antigas melodias foram retiradas da edição ora lançada, podendo nela ser agora encontradas preciosas peças dos mais piedosos compositores, unidas aos novos hinos que lhe foram acrescentados.

É, pois, com muito júbilo para a Igreja Evangélica Fluminense que esta edição vem a lume; seus rogos a Deus são para que os hinos nela contidos se constituam poderosas mensagens de salvação para os pecadores, consolo para os corações aflitos, conforto para as almas cansadas, fonte de esperança para os que, fielmente, aguardam o cumprimento das promessas do Senhor e, finalmente, instrumento que, em todas as ocasiões em que se preste culto a Deus, conduza os fiéis a um mais perfeito louvor e adoração.

Reconhecendo a árdua tarefa que a Comissão Revisora da obra, composta dos Revs. Jonathas Thomaz de Aquino e Manoel da Silveira Porto Filho; Professora Henriqueta Rosa Fernandes Braga e Presbíteros Remígio de Cerqueira Fernandes Braga e Nathaniel Biato, muito ajudada por alguns outros irmãos, cumpriu, rendemos graças a Deus pela vida preciosa de cada um, e por lhes ter sido dados disposição e vigor físico e espiritual para ver realizados os propósitos da Igreja Evangélica Fluminense.

Registramos, saudosos, a ausência de um dos grandes idealistas desta obra, o Dr. Remígio de Cerqueira Fernandes Braga que, atendendo ao chamado do Senhor, subiu à sua presença na manhã de 18 de agosto de 1973, sem ter tido o gozo de ver concluído este empreendimento para o qual, de coração sincero, muito colaborou.

Rio de Janeiro, setembro de 1975

Pela Igreja Fluminense

João Arantes Costa, Pastor

Material gentilmente cedido pelo Colaborador Eliezer Arantes Costa

© 2017 de Igreja Cristã Evangélica de São José dos Campos / Igreja Evangélica Fluminense – Usado com permissão

(1931-2017)

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Cleide Manoel Gossi disse:

    Muito bom o artigo. Parabéns!

  2. REV. DR. SYNESIO LYRA JR. disse:

    Fui amigo e colega bem íntimo do Rev. João, desde a primeira metade da década dos anos 1950’s. Vim a conhecer a sua cidade de São José dos Campos, sua amada congregação onde ele assistiu desde a infância juntamente com muitos membros de sua família, ainda bem influente naquela obra. Anos depois quando ele veio a pastorear aquele rebanho, eu tive o privilégio, várias vezes, de ocupar o púlpito, do qual ele fielmente proclamou as verdades biblicas que trouxeram muitos ao Salvador Jesus, e desenvolveram a fé daqueles que ja haviam aceitado o dom gratuito da salvação. Uma vez ensinei uma classe do seminário teológico que ocupava as excelentes facilidades da sua igreja, e nosso amizade continuou até anos recentes. Minha última pregação ao rebanho deste querido colega, ocorreu no culto matinal do domingo 22 de Abril, de 2012 quando tive o privilégio de receber dele, cópia do seu excelente livro, entitulado “Súmula do Meu Púlpito” publicado no ano 2009 pela Editôra Cristã Evangélica. Na Introdução deste volume de 207 páginas o autor explica: “É minha convicção que a melhor teologia é aquela produzida no dia-a-dia da vida eclesial. Não se faz teologia somente com exegese e pesquisa cientifica. Teologia é o resultado de uma vida em plena comunhão com Deus e com o proximo.” Ele deixou uma congregação vibrante, bem informada das verdades biblicas, e um povo sempre ativo na disseminação do Evangelho e na plantação de outras igrejas. À Deus toda honra e gloria pela vida deste servo bom e fiel, cuja obra continua atraves de muitos que ele equipou para a obra do Mestre!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *