Ira Sankey

Biografia

Ira David Sankey (1840-1908)

Biografia

Ira Sankey

Ira Sankey, conhecido como “A doce Voz do Metodismo” (The Sweet Singer of Methodism), foi um cantor, compositor arranjador norte-americano, cujo trabalho foi, por muitos anos, associado ao do evangelista Dwight L. Moody. Foi diretor de música, pioneiro nas grandes cruzadas evangelísticas. O cantor do metodismo trazia às conferências evangelísticas de Moody entusiasmo e inspiração preparando os corações para as mensagens do famoso evangelista. Sankey inaugurou a era do Gospel Song. Foi também um grande líder de canto congregacional e regente de coros, além de um solista muito habilidoso.

Sankey raramente escrevia poesias, ao contrário de Fanny Crosby e Philip.P. Bliss. Contudo, compôs música para alguns dos mais importantes hinos já escritos. As músicas de Sankey estão presentes em diversos hinários protestantes brasileiros.

Sankey era filho de David e Mary Sankey (nascida Mary Leeper). Seu pai, David Sankey, era um cidadão importante do oeste da Pensilvânia, tendo servido como senador por vários anos. Foi também banqueiro e editor sendo nomeado pelo então presidente dos EUA, Abraham Lincoln, coletor de receita interna. Foi membro leigo, muito engajado, da Igreja Metodista Episcopal. Apesar de sua ocupação principal ser a de um homem de negócios, muitas vezes era chamado a dirigir grandes eventos religiosos.

Quando criança, o talento musical de Ira Sankey já era notado. Aos 16 anos, Ira Sankey se converteu em uma reunião de reavivamento na “Capela do Rei” (King’s Chapel) a cerca de cinco quilômetros de sua casa. Ao junta-se à igreja de seus pais, em New Castle, muito se envolveu na vida da igreja; em pouco tempo se tornou diretor do coro, superintendente da escola dominical e presidente da Associação Cristã de Moços (ACM).  Empenhou-se em trazer instrumentos musicais para o culto e foi o responsável pelo primeiro órgão instalado em sua própria igreja. Durante esse período, ganhou experiência incalculável e sua voz começou a atingir a qualidade que o tornaria mundialmente famoso.

Um dos maiores prazeres de sua infância era o de se juntar à família em torno da grande lareira. Eles passavam longas tardes de inverno cantando os hinos antigos da igreja. Foi dessa desta maneira que aprendeu a ler música e, aos oito anos, já conseguia cantar bem vários hinos famosos.

Quando jovem, Sankey serviu como soldado ao lado do Partido da União Constitucional na Guerra da Secessão Americana. No exército, seu gosto por cantar cativou seus companheiros e ele muitas vezes liderou a música nos cultos religiosos que aconteciam no campo. Ele organizava corais masculinos na companhia e auxiliava o capelão com os cultos.

Após a guerra, ele se juntou como assistente de seu pai no Departamento da Receita Federal (Internal Revenue Service-IRS).

Aos vinte e três anos, em 9 de setembro de 1863, ele se casou com Fanny V. Edwards, que era membro de seu coral e professora da escola bíblica. Os Sankeys tiveram três filhos.

Em 1867 uma filial da Associação Cristã de Jovens-ACM (YMCA) foi organizada em Newcastle e ele se tornou o secretário e mais tarde o presidente desta associação. Muitos anos depois ele teve o prazer de inaugurar um prédio do ACM (YMCA) na sua cidade. Os fundos para esta construção foram levantados a partir das vendas de seus hinos evangélisticos.

Seu físico era impressionante, sendo de alta estatura e também dotado de um “tronco” imponente. Sua fama de cantor se espalhou pelos lEstados Unidos da América. Sankey era constantemente convidado para cantar em convenções, conferências e reuniões políticas. Ele participava de tantas convenções de música e gastava tanto tempo em trabalho religioso que seu pai disse: “Tenho medo que Ira nunca vai dar em nada. Tudo que ele faz é correr pelo país com um hinário debaixo do braço!” Ao que sua mãe respondeu: “Bem, eu prefiro vê-lo com um hinário debaixo do braço do que com uma garrafa de whisky no bolso!”

Sankey não tinha o intuito de fazer da música uma profissão. Nunca aceitou receber nenhuma remuneração por seus serviços. No seu trabalho com a ACM ( YMCA), encontrou um campo ainda mais vasto de atuação. Em junho de 1870 ele foi indicado como delegado da Convenção Internacional da ACM, em Indianápolis. Por muitos anos ele acompanhava o trabalho de Dwight L Moody. Durante a convenção, foi anunciado que Moody ia falar num culto de oração de uma igreja batista, no domingo de manhã. Sankey estava ansioso para ouvir e conhecer aquele homem. Ao se atrasar um pouco para o culto sentou-se perto da porta, próximo a um ministro presbiteriano que insistia para que ele puxasse um cântico. No momento certo, Moody pediu um cântico, Sankey começou a cantar “There Is a Fountain Filled with Blood[1]. A congregação se juntou fervorosamente e o culto tomou um novo impulso.

Seu canto muito impressionou Moody, que ao final do culto aproximou-se dele e perguntou com seu jeito típico sem rodeios: “De onde você é, você é casado, qual a sua profissão?” Sankey respondeu que era casado, tinha dois filhos e era um funcionário público. O evangelista respondeu em tom convicto: “Você deve desistir disso e me ajudar com meus eventos”. Sankey tentou explicar que ele não conseguia ter essa mesma ideia espontânea, mas Moody respondeu: “Você deve. Estive esperando por você há oito anos.” Sankey estava interessado, mas não pronto para tomar uma decisão. Moody pediu para encontrá-lo em uma esquina no dia seguinte. Moody trouxe uma caixa e pediu Sankey para subir e cantar alguma coisa. Sankey obedeceu e cantou “Am I a Soldier of the Cross”[2]. Moody então começou a falar para um grande grupo de trabalhadores, que deixaram os moinhos para ouvi-lo. Ao final do culto, ele anunciou que continuariam o encontro na Opera House. Sankey conduziu a grande Opera House lotada cantando “Shall We Gather at the River”.[3]

Após seis meses Sankey aceitou passar uma semana com Moody em Chicago. Esta visita terminou com um grande culto em Farwell Hall onde Sankey cantou “Come Home, Prodigal Child”[4] no último culto. Em pouco tempo ele entregou sua carta de resignação ao secretário do tesouro.

No início de 1871, Sankey iniciou seu trabalho com Moody e continuou até o grande incêndio de Chicago ocorrido em 8 de outubro de 1871. Moody tinha acabado de falar em Farwell Hall que se encontrava lotada. Enquanto Sankey cantava sua voz foi abafada pelo barulho dos carros de bombeiros. Uma confusão se levantou nas ruas e Moody despediu a congregação.

Sankey ficou preso em meio à confusão que se seguiu ao incêndio. Primeiro, ele tentou ajudar na prevenção da propagação das chamas, mas um vento muito forte condenou a cidade. O fogo estava indo na direção do Farwell Hall. As chamas chegaram tão próximo, que ele precisou a sacudir as brasas de seu casaco. Ele conseguiu chegar a seu quarto, e então pegou seus mais valiosos pertences e saiu do prédio. Não havia nenhum meio de transporte funcionando então ele andou em direção ao Lago Michigan. Após momentos angustiantes, ele chegou à beira do lago em segurança, exausto e com muita sede. Ele encontrou um barquinho a remo, o pegou e remou a uma certa distância até encontrar água fresca. Ele amarrou o barco nesta posição e dali assistiu a destruição da cidade. Um dia inteiro se passou quando a corda que prendia seu barco arrebentou e ele foi sugado para dentro das águas turbulentas do lago. Sua vida corria perigo, mas Deus de maneira soberana, o trouxe para a beira do lago em segurança.

Sankey retornou para a sua casa na Pensilvânia e lá permaneceu até receber um telegrama de Moody perguntando se ele poderia retornar a Chicago e prestar assistência no novo ministério no tabernáculo temporário que havia sido recentemente construído. Sankey se mudou com sua família para Chicago em outubro de 1872. Enquanto Moody estava na Inglaterra naquele ano, Sankey, com boa vontade, manteve o grande trabalho em Chicago funcionando. Com o retorno de Moody, iniciaram uma campanha evangelística em Springfield, Illinois, onde o Espírito operou com grande poder e bênção.

O avivamento memorável de 1873-74 nas ilhas britânicas começou em junho de 1873. A Sra. Sankey e a família de Moody acompanharam o grupo. Na rota para Liverpool, onde eles desembarcaram, foram notificados que os homens que os convidaram para a Inglaterra haviam falecido e não havia reuniões marcadas. Moody se lembrou que o YMCA em York o havia convidado para pregar lá, caso ele alguma vez retornasse à Inglaterra, Moody conseguiu o uso da Capela Independente (Independent Chapel) e os cultos evangelísticos foram anunciados. O primeiro culto teve apenas algumas pessoas, menos de cinquenta e Sankey percebeu que as pessoas não eram acostumadas com o seu método e seu tipo de música. Meyer, um líder batista da cidade, ajudou o grupo através de sua apresentação entusiasmada do time. Os convites começaram a surgir de várias cidades. Em Sunderland, Sankey cantou várias canções favoritas, sem saber da oposição do pastor a solos, órgão e corais. No entanto, o reverendo Rees ficou impressionado e postou anúncios que Mr. Sankey, de Chicago, “cantaria o evangelho”. Esta frase se tornou muito usada após isso. Uma noite quando Sankey cantou “Vem, filho perdido! Ó pródigo, vem!” (Come Home, O Prodigal, Come Home), um choro quebrou o silêncio e um jovem correu para a frente e caiu nos braços de seu pai, implorando perdão. Toda a congregação estava impressionada e centenas de pessoas se dirigiram para a sala anexa buscando oração e perdão. Depois veio Newcastle, onde ele começou a usar as canções Sweet By and By e Christ Alone. Aqui, o primeiro coral foi organizado e o fogo do avivamento queimou por dois meses.

A cruzada de Edimburgo, Scotland, começou em 23 de novembro de 1873. Além de Salmos, a música não foi usada de nenhuma maneira. Hinos criados por homens eram muito discriminados entre eles. Moody pegou uma gripe e não pode pregar na primeira noite. J.H. Wilson o substituiu. Taticamente, Sankey pediu à congregação para se juntar a ele e cantar uma parte do Salmo 100. A Escritura e oração seguiram. Sankey então cantou seu primeiro solo, Jesus of Nazareth Passeth By. O silêncio intenso deu testemunho de que este método curioso de apresentar o evangelho estava sendo aceito. Após a mensagem, ele selecionou Hold the Fort e pediu a congregação para cantar junto no refrão. Scotland agora estava pronta para o ministério de Moody e Sankey. Cantar músicas gospel e o órgão agora estavam sendo aceitos. O clímax de 1875 foi a grande Cruzada de Londres.

Ao chegar de volta à América, em 14 de Agosto de 1875 os primeiros cultos foram em Northfield, Massachusetts, a cidade natal de Moody. A mãe de Moody declarou sua conversão ali e Sankey cantou “A Ovelha Perdida”[5] (The Ninety and Nine) pela primeira vez na América.

A primeira grande campanha do time nos EUA começou em 31 de outubro de 1875 no Brooklyn. O coral de Sankey atingiu 250 vozes, acompanhado de um grande órgão. No entanto, quando ele cantou, ele acompanhou seus solos em um órgão pequeno, uma prática que ele sempre preferiu, não querendo que a música diminuísse a mensagem. A próxima cruzada começou na Filadélfia em 21 de novembro onde, apesar das chuvas torrenciais, 9000 pessoas compareceram para o culto de abertura. Aqui, seu coral tinha 500 vozes. A cruzada de Nova York começou em 7 de fevereiro de 1876 no Great Roman Hippodrome na Avenida Madison. Um coral de 600 vozes foi liderado por Sankey e Moody teve sua maior audiência até esta data.

Sankey voltou para casa em Newcastle pois sua saúde estava um pouco debilitada. Ele se ocupou com a preparação de seu novo livro de cânticos, Gospel Hymns Two, com a ajuda de seu bom amigo Paul Phillip Bliss. Bliss faleceria de uma forma trágica um ano mais tarde quando estava a caminho de visitar a Cruzada de Chicago. A Cruzada de Boston iniciou em 28 de janeiro de 1877 numa estrutura temporária. Cidades de uma ponta a outra da nação, no Canadá e México, puderam apreciar o time nos anos que se seguiram. De volta às Ilhas Britânicas em 1881-1884 eles encontraram muitos convertidos de anos anteriores.

Os empreendimentos de publicação de Sankey cresceram em uma proporção tremenda. Seu primeiro livro de hinos, publicado em 1873 na Inglaterra, foi Sacred Songs and Solos (SSS) o qual incluía vinte e três cânticos. Depois sua série Gospel Hymn seguiu com números de um a seis sendo publicados entre 1875 e 1891. Estes continham centenas de hinos ainda amplamente utilizados. Várias edições destes venderam milhões de cópias em muitas línguas. Os direitos autorais de seus livros de cânticos dariam a ele uma fortuna modesta, entretanto, boa parte dos proventos de seus direitos autorais foram usados para ajudar os empreendimentos educacionais de Moody, especialmente a construção de sua primeira escola, Escola Northfield para Meninas (Northfield School for Girls). Sankey era ativo nas Conferências de Northfield onde Moody liderava e Sankey morou em Northfield no verão. Fanny Crosby também passou vários verões com os Sankeys ali.

Sankey, sua família e alguns amigos navegaram de Nova York em janeiro de 1898 para uma visita à Terra Santa. Este foi um dos grandes prazeres de sua vida. Em 1899, Sankey retornou a Grã-Bretanha. Lá, enquanto conduzia vários cultos em diferentes cidades por um período prolongado, sua saúde foi sendo prejudicada e terminou por perder completamente a visão.

O time de Moody e Sankey estaria junto pela última vez na Igreja do Brooklyn pastoreada por Dr. Storr. Os dois passaram um domingo juntos em Nova Iorque e então se separam pela última vez. A última catarata de Moody foi datada em 6 de novembro de 1899 e ele morreu logo depois. Sankey continuou conduzindo os cultos por um tempo.

Ao ser acometido pela cegueira em 1903 ele viveu seus últimos dias em sua casa no Brooklyn, Nova Iorque. Durante seus cinco últimos anos ele tinha extrema fraqueza e muita dor pois o glaucoma destruiu o nervo óptico. Sankey manteve um doce espírito de paciência e sua mente permaneceu lúcida até o fim. De todos os amigos que o animaram em suas horas mais solitárias, ninguém mostrou maior bondade que sua amada amiga Fanny Crosby. Eles cantavam, oravam e comungavam em sua cegueira e desconforto. Eles se alegravam em saber que em breve estariam juntos na Glória com o Salvador e reunidos com D. L. Moody e outros amados.

Sua publicação, My Life and the Story of Gospel Hymns, foi lançada em 1906. Ela foi escrita da memória do manuscrito original, que foi perdido no fogo em 1901 em Battle Creek em Michigan bem antes de sua publicação.

Sankey faleceu enquanto dormia, sem sofrimento. O culto fúnebre foi realizado na Igreja Presbiteriana Lafayette Avenue onde Sankey foi membro durante seus últimos anos. Vários de seus hinos foram cantados em seu funeral por um primo idoso, C.C. Sankey, incluindo: The Ninety and Nine, There’ll Be No Dark Valley, Faith Is the Victory, and Hiding in Thee. O sermão foi pregado pelo pastor Charles E. Locke. Sepultado no cemitério local Greenwood.

Uma boa maneira de concluir esta biografia é contando as histórias de seus hinos. Sua primeira e mais famosa composição foi “A Ovelha Perdida”[6] (The Ninety and Nine). Sankey e Moody estavam a caminho de Glasgow para Edinburgo, Escócia em maio de 1874 para liderar uma campanha de 3 dias. Esta foi uma solicitação urgente da Associação Ministerial. Antes de embarcar no trem, Sankey comprou um jornal por um centavo. Ele não achou nada de interessante a não ser um sermão de Henry W. Beecher e alguns anúncios. Então, ele achou uma pequena poesia no canto de uma coluna, e ele a leu para Moody, mas apenas recebeu uma resposta educada. Sankey recortou o poema e o colocou no bolso. No culto de meio dia do segundo dia da série de conferências, Moody pregou sobre o Bom Pastor. Horatius Bonar adicionou algumas palavras entusiasmadas e então Moody perguntou se Sankey tinha uma canção final. Uma voz interior o levou a tentar cantar o hino que ele havia encontrado no trem. Hesitante, ele pensou ser impossível! A voz continuou a incitá-lo, mesmo que não houvesse nenhuma música para o poema. Calmamente, como se já tivesse cantado essa música mil vezes, colocou o pequeno pedaço de jornal no órgão à sua frente. Elevando seu coração em uma breve oração ao Poderoso Deus, colocou as mãos no teclado tocando um acorde de Lá bemol. Meio falando e meio cantando, completou a primeira estrofe, que foi seguida por mais quatro. Moody caminhou com lágrimas nos olhos e disse, “Onde você achou este hino?” Dali em diante, The Ninety and Nine se tornou sua música mais famosa e a mais vendida. A letra,i escrita por Elizabeth Clephane, em 1868. Ela morreu em 1869 sem se dar conta de sua grande contribuição para a hinódia cristã.

A Shelter in the Time of Storm[7] foi escrita por V. J. Charlesworth. Sankey encontrou a letra em um pequeno jornal publicado em Londres chamado Postman. Esta música se tornou a favorita dos pescadores na parte norte da Inglaterra.

I am Praying for You foi escrita por Samuel O’Malley Cluff. Sankey encontrou o poema em um panfleto em 1874 quando ele estava com Moody na Irlanda. A música foi usada primeiramente na campanha Moody-Sankey, em Londres, em 1875.

When The Mists Have Rolled Away[8] foi escrita em 1833 por Annie Herbert Barker. Ira Sankey adicionou o toque musical e outro hino nasceu.

Outras canções não mencionadas foram: Why Not Tonight?; Yet There Is Room; Welcome, Wanderer, Welcome; Take Me As I Am; It Is Finished; Jesus, I Will Trust Thee; Now Now, My Child; Tell It Out; The Smitten Rock, e uma das melodias do famoso Beneath the Cross of Jesus.

Quem sabe, talvez foi Moody ao invés de Sankey quem maIs se beneficiou do fatídico encontro em Indianápolis em 1870 onde Deus uniu seus ministérios.

Pesquisa feita por Valeska Craus e Simei Monteiro

© 2019 de Valeska Craus e Simei Monteiro – Usado com permissão

[1] Cf. Salmos e Hinos, 158, Corre uma fonte divinal; hino de William Cowper, 1772. Também no HE 448, CC 281 e HNC 106

[2]  Em português: Sou um soldado da cruz

[3] Em português: Vamos nos encontrar além no rio

[4] Vem, filho perdido! Ó pródigo, vem! SH 290, HE 215 ( ?) CC 247 ( ?)

[5] CC 39, H Adv 99

[6] Opus cit.

[7] Rochedo forte é o Senhor-CC 317, HE 389, SH 172

[8] Quando a tempestade ruge SH 364

(1840-1908)

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *