Hope Gordon Silva

Biografia

Hope Gordon Silva

Nascida em Bela Vista, Peru, em 10 de maio de 1926, Helen Hope Gordon Silva é a filha primogênita do casal Dr. Donald C. Gordon e Helen Gary Gordon. Como seus pais eram missionários americanos em trabalho no Peru, foi naturalizada norte-americana. Seus irmãos mais novos são Gary, Alan e Alma. Sua família missionária se estabeleceu no Brasil quando Hope tinha apenas 9 anos de idade, residindo inicialmente em Salvador, Bahia e, posteriormente, em Rio Verde, Goiás.

Sua vida acadêmica iniciou-se nos Estados Unidos, mas foi em Rio Verde onde Hope cursou a Escola Normal. Já adulta, foi para os EUA cursar a Grier School em 1943 e, depois, o Curso de Artes na renomada Faculdade Wellesley, em Massachusetts, onde sua mãe havia estudado. Após se formar em 1948, regressou ao Brasil, onde permaneceu seis anos antes de novamente voltar aos EUA, em 1954, para estudar no Seminário Teológico McCormick durante dois anos. Ao final dos estudos, viajou para a Europa, conhecendo doze países em quatro meses.

Em 1956, em Jandira, São Paulo, Hope atuou como missionária no Colégio e Internato “José Manuel da Conceição”. Como secretária da escola e professora de Geografia e História, conheceu o aluno João, que estudava para ir para o seminário. Em 4 de janeiro de 1958, ficaram noivos e se casaram na casa dos pais dela, em Goiás. Mudaram-se logo depois para Campinas, perto do Seminário Presbiteriano do Sul, onde João iniciou seu curso de teologia. Ela dava aulas para os missionários americanos na Escola de Português. Ao final daquele primeiro ano nasceu a filha Helena, e a outra filha, Susana, nasceu quando João cursava o último ano em Campinas. Hope acompanhava o seminarista João nos trabalhos de final de semana, nas igrejas presbiterianas do Ipiranga e de São Vicente, em São Paulo.

Depois da formatura, veio a ordenação de João como pastor. A primeira igreja em que atuaram foi a Igreja Presbiteriana de Vila Ré. Como era uma igreja pequena, o presbitério também atribuiu ao Rev. João o trabalho em Vila Esperança e Guaianazes, sempre acompanhado pelo trabalho ativo de “Dona Hope”, como era conhecida. Quanta atividade! Quanta oração! A quantos puderam ajudar, com a graça de Deus!

Na Vila Ré, nasceram os filhos homens, Jônatas e Davi. E quando chegou o dia da mudança para São Miguel Paulista, o caçula tinha um ano e a mais velha, passava para o segundo ano primário. No período da Igreja Presbiteriana de São Miguel Paulista, os filhos cresceram. Dona Hope, sempre ativa como regente do coral, professora da escola dominical e no trabalho das mulheres da S.A.F. – tanto local quanto da Federação e da Sinodal das S.A.F.s – ajudou muitos a crescerem na fé. Quando não estava no trabalho da igreja, dava aulas de inglês e artes em casa para muitos da comunidade. Decorridos quinze anos, chegou o dia em que Deus mostrou que a missão ali estava completa, e que era tempo de mudar.

Ainda havia trabalho a ser realizado em Cidade Líder, Itaim Paulista e Ermelino Matarazzo, durante um ano, depois em Mogi das Cruzes, durante quatro anos, e novamente em Itaim Paulista, por dois anos. O Rev. João também pastoreou a Igreja Presbiteriana de Jardim Verônia por muitos anos, onde se jubilou e permaneceu como pastor emérito. Nesta igreja, Dona Hope continuou seu incansável trabalho como professora, palestrante e regente de coral.

Em 1988, concluiu seu Mestrado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), vários anos após ter feito complementação pedagógica em Mogi das Cruzes, São Paulo. Além disso, atuou durante anos como professora de inglês e Literatura Inglesa e Norte-Americana na UniCastelo (Itaquera) e na Unicsul (São Miguel).

Ao aposentar-se, continuou lecionando inglês (aulas particulares) para executivos pela Escola de Línguas Unique. Durante esses anos, continuou seu trabalho nas igrejas e suas traduções de livros evangélicos. Desde a primeira versão do livro de John Bunyan, “O Peregrino (Ilustrado)”, Dona Hope traduziu mais de 200 obras para editoras como Mundo Cristão, Fiel, Cultura Cristã, Casa Editora Presbiteriana e Shedd.

Sempre preocupada com as atividades da igreja, escreveu uma coletânea de fascículos para auxiliar em reuniões e trabalhos comemorativos dentro das igrejas. A coleção intitulada “Reuniões Jóias”, publicada pela Editora Redijo, trazia muitas ideias para serem introduzidas em atividades e reuniões dos departamentos das igrejas.

Dona Hope também escreveu algumas músicas e traduziu várias outras que foram publicadas na série “Os Céus Proclamam”, e nos periódicos “Louvor Perene” e “O Evangelista”. A mais conhecida, cuja tradução foi publicada no Hinário Novo Cântico, é o hino “Tu és Fiel, Senhor”, que até hoje é a sua música do coração.

Sua vida foi um exemplo de dedicação e amor à causa de Cristo. Hoje, aos 92 anos, é querida, admirada e reside em Serra Negra, São Paulo, onde recebe o cuidado e atenção dignos de sua idade.

Família Gordon Silva

© 2019 da Família Gordon – Usado com permissão

Você pode gostar...