Hinário “Mil Vozes para Celebrar” – Hinos de Charles e John Wesley

Muitos anos se passaram mas, pela graça de Deus podemos agora apresentar o fruto desse labor e agradecer, primeiramente a Deus, por nos ter sustentado nessa caminhada e muito especialmente a essa organização que aguardou pacientemente o término de nosso trabalho.

Optamos por apresentar um trabalho com caráter de pesquisa hinológica. Nomes e datas foram cuidadosamente pesquisados bem como o nome e a fonte de cada melodia. Os textos originais acompanham os textos traduzidos e, na medida do possível, as fontes dos mesmos são citadas. Diferentes versões de um mesmo hino foram incluídas para que se possa perceber a amplitude e importância de Charles Wesley no repertório da hinódia cristã.

O Hinário Mil Vozes foi organizado ao longo de seis anos pensando nas igrejas de tradição wesleyana. Lançado pela primeira vez em 2007, na tradicional Semana Wesleyana da Faculdade de Teologia, esse trabalho reúne 76 hinos de Charles Wesley, além de outros hinos relacionados ao autor, totalizando 85 partituras.

“É nossa esperança que a Igreja Metodista e as igrejas evangélicas, principalmente as de origem wesleyana, possam usufruir um pouco mais da imensa obra desse grande poeta e teólogo”, afirma a organização do material.

O Hinário Mil Vozes tem apresentação de José Carlos de Souza, coordenador do Centro de Estudos Wesleyanos e Prefácio da musicista Simei Monteiro, que contribuiu na organização do material. Além de incluir hinos de John Wesley em seus recursos adicionais, ele também agrega hinos de Paul Gerhardt, traduzidos do alemão.

Os recursos adicionais do material, apresentam a relevante história muitas vezes desconhecida da relevante missão de Charles, o irmão do fundador do movimento metodista. Juntos, os irmãos Wesley impactaram sua geração com a louvor e palavra.

Adquira já o seu no link abaixo!

Hinário Mil vozes para celebrar

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. LEONILDO COSTA disse:

    Gostaria de receber são muito importante para mim hinos que foram esquecidos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *