Gilberto Figueira

Biografia

Gilberto de Novaes Figueira (1924-2017)

Gilberto de Novaes Figueira nasceu 02/01/1924 na Cidade de Santo Antônio de Jesus/BA.

Ainda criança foi residir em Salvador. Seus pais, como bons cristãos, ensinaram-lhe o caminho do Senhor, e já aos 12 anos vamos encontrá-lo convertido e empenhado nos trabalhos da igreja.

Entusiasta dos esportes, destacou-se especialmente no basquete, chegando a campeão quando ainda cursava o ginásio da Bahia. Foi disputado pelos melhores clubes da capital, ganhando medalhas e troféu, e tornando-se manchete constante dos jornais.

Ingressou na Escola de Oficiais da Polícia Militar. Exerceu entre outros cargos o de ajudante de Ordens do Comando Geral e posteriormente secretário do Gabinete do Comando Geral. Inscreveu-se para fazer no Rio de Janeiro, o Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais.

Aqui no Rio, conheceu Leuzi, organista da Primeira Igreja Batista do RJ.  Mais tarde, casou-se com Leuzi e sua vida seguiu rumo diferente. Abandonou a vida militar e fez concurso para o Banco do Brasil.

Transferindo-se para a Primeira Igreja Batista do Rio de Janeiro, continuou dedicado à causa do Mestre. Gilberto exerceu muitos cargos na Igreja.  Foi consagrado diácono, foi Diretor da Assembléia das Uniões, pregou em praças públicas, no Santuário da Igreja em ocasiões especiais, dirigiu o GEDRAMA (Grupo Hiero-Dramático), é autor de várias peças teatrais com cunho evangelístico.

Gilberto também sempre teve muito amor à música sacra, aos hinos do Cantor Cristão. Na música, era exímio violonista e também tocava um pouco de teclado mesmo sem ter feito curso de música. Seu gosto pela música fez com que compusesse um hino sob o título “Longe de Ti, meu Senhor”

Longe de Ti, meu Senhor, são vagos os passos meus
Perigos há e temor por onde não andas, meu Deus,
Tu tens poder, eu sei. Meus olhos vem pois desvendar
E maravilhas da Tu Lei verei em meu caminhar.

A esposa, Leuzi Fabiano Soares Figueira, declarou que Gilberto é para ela uma fonte de permanente de inspiração.

Recentemente, aos 93 anos de idade, acamado, locomovendo-se somente com ajuda, Gilberto continuou sendo fonte de inspiração não somente para sua esposa como para suas filhas, genro e netos. Gilberto sempre representará para nossa família ser um homem de grandes conselhos e do abraço mais protetor; Mestre de todos os assuntos e dono de um grande coração. Sinônimo de amor incomparável.

Gilberto Figueira faleceu em 04/12/2017 na Cidade do Rio de Janeiro.

Helene Figueira, filha.

© 2017 de Helene Figueira – Usado com permissão

(1924-2017)

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Edivânia lima disse:

    Nossa estou muito comovida,uma linda e grande homenagem ao um set humano tão lindo , parabéns.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *